.

Elétrico

Porsche Taycan estreia versão básica sem tração integral

Publicado

em

Porsche Taycan estreia versão básica sem tração integral

Novo Taycan básico dispensa tração 4×4 na China

A Porsche apresentou o seu mais novo veículo de entrada para a série chinesa do Taycan, evento esse que seu na última segunda (29). Para bater de frente com o Tesla S, precisou cortar alguns custos referentes a elementos que estavam presentes nas versões já lançadas, como exemplo, os modelos Turbo, que possuem dois motores e tração 4×4.

Assim, esse elétrico não contará com tração nas rodas traseiras, sem contar que terá apenas um motor, ao invés dos dois presentes no modelo citado anteriormente. Quanto a transmissão, nessa nova versão simples, o novo Taycan básico não sofrerá cortes, mantendo integralmente a mesma dupla de velocidade que nos demais veículos da série.

Confira a seguir, um resumo das informações do novo Taycan básico de entrada:

  • Transmissão: até 2x;
  • Tração: eixo traseiro;
  • Suspensão: molas de aço;
  • Rodas: Aero de 19 polegadas;
  • Potência: 350 kW/476 cv;
  • De zero a 100 km/h: 5,4 s;
  • Velocidade máxima: 230 km/h;
  • Bateria de entrada: 79,2 kWh;
  • Carregamento: máximo de 270 kW.

 

Porsche Taycan estreia versão básica sem tração integral 2

Porsche Taycan carregando, divulgação.

O comprador pode escolher ainda por suspensão pneumática adaptativa, que promete uma condução mais estável diante dos diferentes tipos de terreno, em virtude uma análise eletromagnética do revelo. Também são opcionais: As rodas, que oferecem versões de vinte e 21 polegadas; Head-up display e baterias de 93,4 KWh, qual será tratada mais detalhadamente ao longo do texto.

Modesto em sua intitulação, o novo Taycan básico é uma versão pensada para o comércio onde foi lançado e isso pode ser constatado ao comparar ambas as características do território chinês e europeu.

Porsche Taycan e a neve

O turismo na Europa, além de todo o peso histórico de ser o Velho Continente, é motivado, em grande parte, por conta dos climas frios em algumas regiões, que são motivos de curiosidade para muitos daqueles turistas que provém de países tropicais, como os brasileiros. Países como a Noruega, Suécia ou Finlândia, são conhecidos por conta dos invernos impiedosos, com temperaturas abaixo de zero.

Porsche Taycan estreia versão básica sem tração integral 5

Interior do Porsche Taycan, divulgação.

O que pode parecer um motivo de diversão para os turistas, na verdade, acaba sendo uma dificuldade enfrentada pelos moradores, que precisam lidar diariamente com essa realidade. Esse problema, para aqueles que dirigem, acaba sendo um agravante, já que há menor atrito com o solo, além do risco de atolamentos. A tração em todas as quatro rodas, no Taycan, é fundamental para essas regiões, já que se torna possível acionar apenas a tração das rodas dianteiras, em condição de atolamento das traseiras.

Muito embora neve intensamente no norte da China e em algumas outras localidades, as regiões que possuem maior densidade populacional não sofrem significativamente com esse problema, o que há a dispensa da tração 4×4 para um veículo que não se propõe a ser um off-road. Assim, esse modelo de entrada surge apenas com tração traseira, o que será suficiente para suprir a necessidade dos condutores de boa parte do país.

Quando considerado que regiões dos Estados Unidos também são praticamente imunes a esse problema, como o estado da Flórida, que chegou a passar três décadas sem neve (até 2018), há grande probabilidade de que essa versão do veículo também acabe sendo lançada no mercado norte-americano. Apesar disso, até então, o Taycan básico está previsto para chegar apenas ao mercado chinês.

Porsche Taycan estreia versão básica sem tração integral 4

Porsche Taycan na estrada, divulgação.

O Novo Ciclo de Direção Europeu (NEDC), que realiza análise da porcentagem de emissão de poluentes dos veículos, bem como a economia de combustível nos veículos, projeta a autonomia da versão de entrada do Taycan em um máximo de 412 km utilizando o Performance Battery de 79,2 kWh, modelo de bateria mais simples. Quando usado o Performance Battery Plus de 93,4 kWh, a versão básica do Taycan ganha uma vantagem em relação aos demais modelos da mesma linha, se tornando o veículo com maior autonomia, desempenhando até 489 km.

Todavia, é preciso ter em mente que, na realidade, há a probabilidade de que o veículo não entregue tudo isso o que é anunciado, decréscimo que pode chegar em até 1/4 do desempenho divulgado pela Porsche.

Preço do novo Taycan

O novo Porsche Taycan custa 888 mil yuans, que em conversão direta, R$ 683.7 mil, que é 260 mil yuans mais barato que o Taycan 4S, dotado de tração em todas as quatro rodas. Nos Estados Unidos, o Taycan 4S custa em torno de US$ 103.800 (R$ 560.862, na cotação atual).

Por conta disso, se o Taycan básico chegar ao mercado norte-americano, será necessário uma mudança no quesito preço. Se mantida a mesma proporção de abatimento no preço do novo Taycan em relação ao 4S na China, para os EUA, esse veículo sairia por algo semelhante a US$ 80 mil (R$ 432.2 mil).

Porsche Taycan estreia versão básica sem tração integral 3

Traseira do Porsche Taycan, divulgação.

Isso porque, o grande concorrente do seguimento elétrico, o Tesla Model S, que tem valor aproximado de US$ 75 mil, pouco mais de R$ 408.8 mil, traz uma série de recursos a mais que o Taycan 4S. Assim, a grande tacada do novo Taycan básico, caso chegue aos EUA, será de investir pesado em um veículo barato, o que será atrativo para um mercado tão disputado quanto dos carros elétricos.

Fonte: Porsche

 

+ posts

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.

Destaque