.

Elétrico

Xpeng P7 começa a ser distribuído com 706 km de autonomia

Publicado

em

Xpeng P7 começa a ser distribuído com 706 km de autonomia

Sedan será produzido em Zhaoqing, na China

Não tem mais jeito para a Xpeng Motors retirar a alcunha de opositora da Tesla, título esse que muito provavelmente, nem ela queria perder. Agora, após dois anos do lançamento do SUV G3, esse grande nome emergente começa a distribuir aos seus compradores as unidades do seu veículo mais top de linha, o novo Xpeng P7, um sedanzão elétrico daqueles para impressionar até mesmo um Elon Musk dos mais ferrenhos.

O veículo esbanja estilo esportivo e faz muito bonito em um dos quesitos mais importantes em um elétrico, ou seja, a capacidade de rodar após uma recarga completa em sua bateria.

A chegada do P7 tem um peso para muito além de somente lançar um veículo para competir com a Tesla, que é um grande referencial quando o assunto são veículos elétricos. Isso porque existe um marco que está diretamente ligado com a distribuição do novo Xpeng P7, que inicia um importante passo para a Xpeng expandir a sua gama de possibilidades de atuação no mercado.

Xpeng P7 começa a ser distribuído com 706 km de autonomia 2

Frontal-lateral do Xpeng P7, divulgação.

Há um fator de maior relevância, esse que se refere ao “onde” esses modelos que estão sendo lançados foram produzidos. Os carros surgem simultaneamente com a estreia de uma nova unidade muito especial, com tecnologia suficiente para fabricar 100.000 veículos, em quatro versões distintas. A fábrica está instalada em Zhaoqing, em Cantão, China. Ainda que essa unidade seja de alta capacidade, é necessário salientar que o G3 não é fabricado diretamente pela Xpeng, mas através de um contrato com a Haima Automobile.

A parceira da Xpeng é, na verdade, uma divisão de uma montadora do aparato estatal chinês. Essa informação é uma chave que permite a compreensão do importante marco da nova unidade e também do fenômeno das parcerias, que são uma peculiaridade da China. Isso ocorre de forma recorrente, já que as empresas, na maioria das vezes, solicitam o aval governamental para derem início à fabricação de um determinado veículo, acabam se deparando com uma negativa.

Xpeng P7 começa a ser distribuído com 706 km de autonomia 3

Lateral-traseira Xpeng P7, divulgação.

Em razão disso, há muito o que comemorar pela Xpeng por ter conseguido a permissão para fabricar o seu próprio veículo na unidade de ponta. Já que, considerando que a sua estreia no mercado se ocorreu há pouco tempo, em 2018 com o lançamento do SUV G3, isso quer dizer que o governo local olha a startup com bons olhos.

O novo Xpeng P7 é o veículo elétrico que esbanja maior autonomia em todo o território chinês, com o New European Driving Cycle definido em 706 km. Quando comparado esse desempenho com o Tesla Model 3, são quase 40 km a mais de rodagem com uma única recarga.

O comprador do P7 pode escolher pela tração traseira ou integral, sendo que essa última alcança a mais alta atuação, com 263 cavalos do eixo de trás sendo acrescentado mais 161 cv da frontal. A sua bateria 170 Wh/kg se destaca por sua pequena espessura, em pouco mais de cem milímetros. Outro marco que esse veículo é incorporação do DRIVE Xavier, chip da NVIDIA, que é de doze vezes mais potente que as unidades presentes nos demais veículos atualmente.

Xpeng P7 começa a ser distribuído com 706 km de autonomia 4

Lateral-traseira do Xpeng P7, divulgação.

Por fim, vale apontar que o P7 recebeu um aval do governo dos EUA para realizar testes, apesar disso, a Xpeng afirma que não está dentre os seus planos levar esse sedan elétrico para o mercado norte-americano.

Fonte: XPeng

+ posts

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.

Destaque