.

Notícias

Toyota RAV4 Prime chega como híbrido plug-in de 960 km de autonomia

Publicado

em

Toyota RAV4 Prime chega como híbrido plug-in de 960 km de autonomia

Resultado das análises da EPA apontam para autonomia puramente elétrica de 67 km

Mal o Toyota RAV4 Prime 2021 teve os seus valores divulgados, agora tem os seus dados dos testes da Environmental Protection Agency (EPA), agência dos EUA que tem, dentre uma de suas atividades, o esforço voltado para as análises de desempenho dos carros elétricos ou híbridos, como é o caso desse SUV.

Dessa maneira, a partir de agora, o público tem contato com a capacidade que o RAV4 possui a respeito do seu desempenho na modalidade totalmente elétrica, bem como o seu desempenho energético, por se tratar de um híbrido de carregamento direto na tomada, também conhecido como híbrido plug-in.

  • autonomia elétrica: 67,6 km
  • autonomia completa: 965 km
  • consumo elétrico: 40 km/l e 223 Wh/km
  • consumo híbrido: 16,1 km/l

Com uma bateria de 18,1 kWh, o Toyota RAV 4 Prime em sua versão 2021, surge com uma capacidade de rodar com uma única recarga na modalidade puramente elétrica de 67,6 km. Enquanto isso, atuando na versão híbrida de carregamento direto, 965 km.

Toyota RAV4 Prime chega como híbrido plug-in de 960 km de autonomia 2

Lateral R4V4 Prime, divulgação.

São números consideráveis, sobretudo quando contextualizado em um contexto de crescente eletrificação, onde os veículos necessitam, cada vez mais, do fator que é fundamental para esse segmento. Já que o quesito autonomia aponta, ao lado da potência, para uma das características mais importantes a respeito de um híbrido.

Esse fato resulta em uma elevação por parte do híbrido plug-in, que passa a ser encontrado como um dos mais respeitáveis dentre os demais do segmento. No entanto, é necessário reconhecer os seus limites, sobretudo quando posto esse carro em comparação com o Polestar 1, primeiro modelo da marca de elétricos da Volvo.

Toyota RAV4 Prime chega como híbrido plug-in de 960 km de autonomia 3

Carregamento plug-in do R4V4 Prime, divulgação.

Isso porque, ao considerar que o Polestar é dotado de uma autonomia de até 120 km, no modo puramente elétrico, não somente o Toyota RAV4 Prime 2021 é posto em xeque, como, até mesmo, o desempenho dos exclusivamente elétricos não parecem tão distantes assim.

Na relação de economia, o RAV4 consegue rodar até 223 Wh/km, funcionando no modo puramente elétrico, já, na versão híbrida, 16,1 km/l, o que, por mais que represente um avanço em relação aos 4×4 que não combinam o mesmo funcionamento do motor, ainda está em uma relação de mais ou menos cinco porcento de inferioridade quanto ao modelo híbrido comum.

Toyota RAV4 Prime chega como híbrido plug-in de 960 km de autonomia 4

Toyota RAV4 na pista, divulgação.

Por conta disso, é possível compreender que, ainda que a fabricante tenha conseguido um avanço interno da mesma linha no quesito eficiência, quando sob uma perspectiva mais ampla, as mudanças não foram tão significativas.

Apesar desses fatores específicos de revés, os testes do Toyota RAV4 Prime 2021 enquadraram esse veículo como acima da média, com o destaque para a sua capacidade de autonomia e potência, características que acabaram chamando a atenção dos olhares para esse SUV híbrido.

Por mais que esse Sian tenha tido um desempenho considerável, não será muito fácil encontrar um desses pelo território norte-americano, ainda que a alta demanda dê a entender que a fabricante investiria pesado nesse modelo. Essa relação deve permanecer até, ao menos, a certo instante do próximo ano, ao menos marca mais um passo importante no caminho da eletrificação da Toyota.

Fonte: Toyota 

+ posts

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.

Destaque