.

Marcas

Renault Alaskan: Picape “irmã do Frontier” é montada na Argentina

Publicado

em

Renault Alaskan: Picape "irmã do Frontier" é montada na Argentina

Primeira unidade do Renault Alaskan é produzida em Santa Isabel

Há dois meses foi pronunciada a confirmação de que o Renault Alaskan 2021 já havia local definido para a sua produção, essa que se daria em território argentino, em uma fala pública do presidente da fabricante no país, Pablo Sibilla. De lá para cá havia um certo silêncio a respeito do assunto, que acaba de ser tirado da geladeira com a divulgação da primeira unidade da picape montada na instalação hermana.

Uma série de imagens revela como se deu a estreia da montagem do Renault Alaskan, produção que ocorreu na unidade instalada na província de La Pampa, mais especificamente, no município de Santa Isabel. Apesar disso, esses registros dizem respeito à versão que antecede a linha oficial, porquanto a produção em massa está prevista para 2021, em um passo inicial será delimitada apenas para o próprio país nativo.

É possível afirmar que essa picape como que surge da Nissan Frontier, de tal modo que é mais fácil relacionar as diferenças do que as identidades, essas que são muitas. Para se ter ideia, somente a central de multimídia e a ferragem dianteira podem ser descritas como diferenças significativas, já que o restante dos elementos são reciclados. A igualdade não se dá apenas nos elementos visíveis, como se o Alaskan trouxesse apenas nova proposta de motorização, uma vez que a mesma peça que fornece tração para um, está no outro.

  • Motor: 2.3 turbodiesel
  • Potência: 160 cv/190 cv (biturbo)
Renault Alaskan: Picape "irmã do Frontier" é montada na Argentina 2

Primeiro Renault Alaskan Picape, divulgação.

Ainda há grande probabilidade de que, em sintonia com o Frontier, a picape chegue também com opções de tração integral ou meramente traseira, enquanto que o câmbio poderá ser automático (sete velocidades) ou manual (seis).

Atrasos e disponibilidade no Brasil

Essa iniciativa trazia ainda uma outra picape, essa que estaria sob a Mercedes-Benz, estamos falando da Classe X, modelo que acabou sendo deixado de lado por não ter sido bem recebida após um estudo de demanda do mercado. Essa desistência teve um impacto considerável na chegada do Alaskan, isso porque, como a unidade havia se abastecido para atender aos requisitos necessários para a confecção de um trio de picapes, a desistência de uma, como que desestabilizou a produção do modelo da Renault.

Outro problema que acabou postergando a chegada do Renault Alaskan 2021 se dá, justamente, a respeito da semelhança do veículo com a picape da Nissan. Isso por uma questão muito simples de que, no mercado, as únicas diferenças seriam setoriais e mínimas, o que acabaria resultando em um tiro no próprio pé da iniciativa que acabou sendo reduzida para a dupla de fabricantes.

Por conta disso, foi necessário engavetar o Alaskan por um período considerável, até que o mercado de automóveis se mostrasse como viável para colocá-lo em produção. Como visto, esse momento é o agora, quando o governo do país ao lado passou a oferecer incentivos para o comércio de carros.

Renault Alaskan: Picape "irmã do Frontier" é montada na Argentina 3

Renault Alaskan 2019, divulgação.

Quanto a chegada do Renault Alaskan 2021 no Brasil, ainda permanece uma miríade de incertezas. Assim, apesar do país não oferecer os mesmos incentivos que motivaram o lançamento da picape na Argentina, a fabricante não desconsidera a possibilidade de sua chegada em solo brasileiro.

Fonte: Argentina Autoblog

+ posts

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.

Destaque