.

Elétrico

Startup quer revolucionar entregas urbanas com vans elétricas de baixo custo

Publicado

em

Lateral da van elétrica

As vans elétricas da Electric Last Mile Solutions atenderão às demandas urbanas

O mercado, a cada dia que passa, converge para apresentar soluções eficazes e enxutas para problemas específicos. Na busca de encontrar demandas não atendidas no setor de entregas, a startup de carros elétricos, a Electric Last Mile Solutions (ELMS), concentra seus esforços em uma nova perspectiva para o comércio eletrônico.

Tendo em vista esse ramo, a startup irá desenvolver vans elétricas de baixo custo que atendam às entregas urbanas de curto trajeto. 

A ELMS está desenvolvendo as vans elétricas de entrega direcionadas exclusivamente para rotas meramente urbanas. O setor de transações eletrônicas, que dispensam a presença física para a venda de produtos, vem crescendo a passos largos.

Em virtude desse potencial, a fabricante quer aproveitar essa tendência e se posicionar no mercado, oferecendo a sua primeira unidade a partir de julho desse ano.

Entregador de encomenda à disTância

Entregador com van elétrica, divulgação.

Todo o movimento da startup tem por objetivo fornecer vans elétricas que gerem um baixo custo total de propriedade (TCO), um fator fundamental para alguém que queira adquirir uma frota de entregas.

Esse custo envolve não somente o valor atrelado à aquisição das unidades, mas também os valores para manter as vans elétricas em atividade e suas manutenções.

Pioneira do segmento

Como diretor executivo da ELMS, James Taylor reconhece que esse investimento poderá conceder para ELMS muitos frutos, esses decorrentes de uma posição privilegiada no setor.

De acordo com ele, o setor de entregas possui uma enorme demanda por soluções que consigam conciliar menores custos, segurança e uma melhor adequação às características particulares de cada negócio.

O ponto chave da ELMS é que, ao destinar suas vans elétricas para zonas urbanas, consegue cortar grande parte dos custos e oferecer um produto final muito mais barato.

Van demora 2 horas para carregar bateria

Carregamento direto (plug-in), divulgação.

Isso porque essas vans serão muito mais simples do que os veículos elétricos mais equipados, necessidade decorrente dos trajetos de longa distância. Em suma, a ideia é simplificar ao máximo, retirando peças que somente aumentariam o valor da van e das manutenções.

Também será um grande atrativo para a aquisição dessas unidades o incentivo governamental de US$ 7.500 (R$ 39.2 mil), destinado para a aquisição de carros elétricos.

Essa iniciativa surge em conformidade com as medidas adotadas pelos EUA, como uma tentativa de tirar os carros à gasolina de circulação e substituí-los por elétricos. Por exemplo, o estado do Massachusetts decidiu, até 2035, banir a venda de carros convencionais novos.

Pista cercada por natureza

Van realizando trajeto, divulgação.

Essas mudanças afetam de forma direta o mercado, chegando promovendo uma mudança de agir das entidades, por meio da sustentabilidade corporativa, que se refere às reorganizações internas das empresas, considerando o meio ambiente.

Taylor comenta que as empresas, cada vez mais, estão abertas a abraçarem soluções no mesmo sentido, assim, boa parte das entidades terão de ceder aos carros elétricos, uma vez que os motores convencionais são encarados como grandes emissores de poluentes.

Desempenho e recursos tecnológicos

A capacidade de rodar com uma recarga, grande desafio dos carros elétricos, ainda mais das vans elétricas de transporte, acaba sendo vencida pela simplicidade da proposta. Como os trajetos tendem a serem mais curtos, não há a necessidade do investimento em baterias caras e grandes, capazes de rodarem por mais tempo.

Com autonomia em torno dos 241 km, a van elétrica da ELMS possuirá o diferencial de ser recarregada totalmente em apenas duas horas, ideal para as entregas de curta distância. Quanto à sua capacidade de transporte, essa será de 4,81 m³.

Espaço de comportamento da van

Fundo da van, divulgação.

Ainda que a van elétrica da ELMS pode ser considerada simples, isso não quer dizer que ela não ofereça os recursos tecnológicos que facilitem a direção e as entregas urbanas.

Muito pelo contrário, será possível encontrar recursos de rastreamento de frota e informações de bordo, sem contar as atualizações que funcionam por meio da tecnologia over-the-air, que centralizam os processos em um servidor central.

Uma das grandes vantagens da adoção desse sistema é que, mesmo na estrada, as vans poderão receber as atualizações vindas do servidor central.

Frota em direção na ponte

Frota em sistema central, divulgação.

Dessa maneira, não há a necessidade de que o veículo seja tirado de circulação para que as novas configurações ou mesmo reparos sejam realizados no sistema das vans. Isso poupa custos, esforços e tempo, proporcionando um TCO ainda menor para os proprietários dessa frota.

Sistema EVSA

É possível perceber que a startup quer oferecer muito mais do que uma van elétrica de baixo custo, mas ofertar um serviço completo para o seu perfil de cliente.

Dessa forma, analisa quais seriam as possíveis dificuldades enfrentadas pelos clientes tendo como campo de visão todo o negócio e não somente o aspecto mais superficial.

Essa realidade fica clara quando considerado que a ELMS firmou relações com a Geotab, empresa canadense que oferta seu software como serviço, a Avaliação de Adequação de Veículos Elétricos (EVSA).

Essa plataforma tem o objetivo de fornecer suporte para os proprietários de frotas convencionais que têm interesse de trocá-las por veículos elétricos.

Relação da emissão anual de poluentes

Tabela de emissão de gás carbônico, divulgação.

Na maioria das vezes esse passo nunca se mostra como simples, já que inúmeros fatores influem sobre essa mudança ao mesmo tempo. Assim, o software pretendido pela ELMS, realiza recomendações para os proprietários, de modo que essa mudança ocorra da melhor maneira possível.

As análises identificam padrões que apontam para quais os veículos da frota poderiam ser trocados por elétricos, considerando fatores como a disponibilidade dessas unidades na região, atuações nas mais diferentes realidades climáticas e a viabilidade financeira da aquisição de um elétrico.

Perspectiva de produção

É fato que a ELMS quer estar ainda mais perto do seus consumidores, proporcionando soluções que se adequam especificamente para os problemas enfrentados pelas frotas de entrega urbana.

A disponibilidade do software de assistência aos proprietários é uma demonstração de como a startup deseja que os seus serviços interajam de forma direta com a demanda pretendida.

A instalação em Mishawaka, no estado norte-americano da Indiana, conseguirá produzir até cem mil unidades, em um período de doze meses.

Van elétrica em perspectiva frontal-lateral

Van na estrada, divulgação.

E, ao que tudo indica, o investimento da ELMS parece certeiro. Já que, desde o terceiro trimestre do ano passado, vem recebendo pedidos de grandes nomes do mercado, tanto que atualmente somam-se mais de trinta mil encomendas.

Fontes: Automotive Fleet Geotab

+ posts

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.

Publicidade

Destaque