.

Economia

Bolsonaro comenta sobre novas parcelas do auxílio emergencial

Publicado

em

Bolsonaro fala sobre auxílio emergencial

Auxílio emergencial prorrogado – Nessa quinta (7), o presidente da república, Jair Bolsonaro, em sua live semanal falou sobre o auxílio. Durante o encontro, Bolsonaro se posicionou a respeito da expansão do auxílio emergencial, esse que vem sendo um assunto bastante comentado ao longo do início de 2021.

Bastante se fala a respeito da prorrogação do auxílio emergencial, sendo que o assunto chegou até mesmo a ser alvo de compartilhamento de notícias fora de contexto, dando a entender que o Governo Bolsonaro havia se posicionado favorável à expansão do benefício.

No entanto, quando considerado aquilo que realmente aconteceu até então, a situação se mostra bem contrária à prorrogação do auxílio emergencial por mais parcelas. Isso principalmente pela posição adotada por Bolsonaro, em relação ao pagamento do auxílio.

Na live, Bolsonaro deixou claro, em mais uma situação, que a depender dele, a prorrogação do auxílio emergencial não acontecerá. Em uma de suas declarações, afirmou que o nordeste só é responsável por 15% do PIB do Brasil, mas recebeu 1/3 do benefício emergencial.

Muito embora, é necessário salientar que o presidente deu a entender que não irá se posicionar contrário à decisão do Congresso. Isso quer dizer que, caso o órgão aprove novas parcelas do auxílio emergencial, Bolsonaro não irá impedir.

Bolsonaro e Guedes

Bolsonaro quer fim definitivo do auxílio emergencial, divulgação.

A posição de Bolsonaro pode ser interpretada como estratégica. Já que, caso o auxílio emergencial seja aprovado e a economia acabe indo mal, o presidente estará resguardado. Assim, poderia repassar a responsabilidade para o Congresso, que nessa situação hipotética, teria aprovado a prorrogação do auxílio emergencial.

Como Bolsonaro lava as mãos sobre possível aprovação, não há como esperar que a prorrogação saia de uma iniciativa sua. Dessa maneira, será preciso esperar qual será o posicionamento adotado pelo Congresso, onde deputados e senadores poderiam aprovar a extensão de novas parcelas do auxílio emergencial.

 

+ posts

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.

Destaque