.

Mercado

ICMS em São Paulo aumenta preço na compra de carros

Publicado

em

João Dória cresce ICMS sobre carros

Olhar Automotivo – ICMS em São Paulo aumenta, dessa maneira, irá afetar diretamente o público consumidor. João Dória, governador do estado, foi bastante criticado pela medida, fazendo com que voltasse atrás em outros setores do comércio. No entanto, as vendas de carro permanecem afetadas, assim, esse acontecimento se divide em dois fatores que são de suma importância na hora de adquirir um novo veículo.

O veículo zero hoje tem uma porcentagem que gira em torno de doze por cento, em cima do preço do carro. Após a construção de um determinado carro pela montadora, o valor gasto na produção do veículo é informado ao governo. Esse, por sua vez, atribui 12% de imposto sobre o custo informado.

A partir do próximo dia 15, a realidade descrita não será mais a mesma. Isso porque, com as mudanças que ocorrerão em breve, a taxa subirá para 13,3%. A princípio, o aumento não representa muita coisa, por se tratar de um acréscimo de somente 1,3%, sobretudo para o público PcD, que já têm a dispensa desse pagamento.

Enquanto isso, o público consumidor que paga o imposto, a nova taxa, com o acréscimo citado anteriormente precisará ser paga. No entanto, a situação não se resume ao acréscimo descrito, que não seria sozinho motivo para tanto alarde.

Aumento em ICMS de lojistas

Isso porque o lojista, vendedor de carro também paga ICMS em São Paulo, uma taxa reduzida de 1,80%. Porém, um princípio básico de economia nos explica que, quando alguém que representa um valor no mercado se vê obrigado a pagar algum imposto, esse indivíduo simplesmente repassa o custo para o consumidor, em forma do preço ofertado.

Agora, o governo de São Paulo pretende colocar ainda mais lenha nessa fogueira, subindo o imposto pago por esses vendedores, de 1,80% para 5,53%. Aplicando essa medida para um exemplo prático: na compra de um carro que custe R$ 70 mil, o comprador terá de arcar com quase R$ 3,9 mil do ICMS pago pelo vendedor.

A medida adotada pela gestão Dória vem levantando bastante indignação entre a categoria de vendedores, que reconhecem o maior prejudicado como o consumidor, que acabará pagando mais caro para aquisição de um carro de loja.

O ICMS em São Paulo é uma demonstração de como a taxação de grandes fortunas sempre acaba pendendo para o lado mais fraco, já que ricões representam valores na prateleira e há sempre a opção de repassar o custo para os consumidores.

+ posts

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.

Publicidade

Destaque