.

Notícias

Carro é flagrado com placa nazista nos EUA

Publicado

em

Carro com placa nazista

Placa de carro é flagrada com inscrições nazistas nos Estados Unidos. O fato da mensagem ser aprovada, mesmo contendo incitações ao nazismo, levanta discussões sobre os critérios usados pelo órgão regulador.

 – Placa de carro nazista é flagrada exibindo os dizeres “FUHRER” e “3REICH”.

– A personalização das placas de carros nos Estados Unidos é um costume divertido, mas pode render situações embaraçosas quando os grupos sociais não são respeitados. 

– Rabino escreve carta para membro da Comissão dos Direitos Humanos, que acabou demitido, após chamar a placa de inofensiva. 

No Alaska, EUA, um dono de carro tem a opção de personalizar a sua placa, através de uma licença do órgão regulador. Com a permissão, as letras e números inscritos na placa do veículo são definidos pelo proprietário, que pode fazer referências ao que quiser, desde a banda favorita até o nome de sua esposa.

No entanto, algumas pessoas acabam abusando do direito de expressão. Esse é o caso do Hummer H2 flagrado em Anchorage, no Alasca, com placas nazistas, que levantam questões a respeito da eficiência do monitoramento das placas

De acordo com a lei do Estado do Alaska, para a aprovação de uma placa, responsável por regulamentar esse setor, o DMV exige que não haja nenhum rebaixamento de “grupo étnico, religioso ou racial”.

Com novo modelo, Lexus pretende reformular a marca em 2021

Volkswagen vai produzir barco elétrico movido a energia solar

Porsche Taycan 4S 2020 apresenta 306 km em teste de autonomia

O mesmo regulamento prevê que o órgão poderá recolher as placas que apresentem qualquer conteúdo que, por algum engano, tenha sido aprovado.

Justamente por conta desse regulamento, previsto por lei, que as pessoas estão se perguntando a respeito do H2 visto com ambas as placas personalizadas, exibindo um conteúdo declaradamente nazista. As placas em questão exibem: FUHRER e 3REICH, em referência à ideologia que, claramente, atenta contra grupos étnicos.

Toda essa polêmica acabou até mesmo em demissão na Assembleia de Anchorage, quando o membro da Comissão dos Direitos Humanos, Jamie Allard, afirmou que as mensagens eram inofensivas.

“Podemos ter o direito de dizer certas coisas, mas isso não significa que devemos dizê-las, endossá-las ou permitir que sejam ditas sem apontar como podem ser prejudiciais”, disse o rabino.

Diante disso, na última terça (26), o governador Mike Dunleavy decidiu demitir Allard de seu posto, sobretudo após a repercussão do caso e da publicação da carta.

No entanto. segundo informações do Anchorage Daily News, apesar de toda a atenção ser direcionada ao caso, até então, o H2 teve a sua placa recolhida pelas referências à ideologia nazista.

Fonte: Car and Driver Anchorage Daily News

+ posts

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.

Publicidade

Destaque