.

Elétrico

Carros elétricos da Ford serão totalidade em 2030

Publicado

em

Frontal-lateral do Mach E

Em 2026, todos o carros da Ford serão elétricos ou possuirão versão híbrida plug-in na Europa

Olhar Automotivo – Notícias Automotivas – A Ford define, como meta para até 2030, que sua linha no mercado europeu seja totalmente elétrica. Antes disso, pretende realizar algumas mudanças em seu catálogo, de modo a favorecer a chegada total dos carros elétricos no velho continente. Dentre essas, se encontra a oferta completa de carros híbrido plug-in, quando não elétricos.

Com as recentes posições adotadas pelas autoridades europeias, em relação às emissões de poluentes, a Ford busca estar em conformidade com as novas tendências do mercado automotivo. As autoridades do Reino Unido, por exemplo, definiram para o mesmo ano a proibição de carros movidos a gasolina e diesel.

Investimentos da Ford em carros elétricos

Mediante essas pressões, a Ford investe US $ 1 bilhão (mais de R$ 5.4 bilhões) em restaurações de sua unidade alemã, em Colônia, que se transformará no Centro da Ford de Eletrificação. Dessa fábrica sairá o primeiro veículo de passageiros de grande porte, construído na Europa, em 2023.

O carro elétrico da Ford será construído sobre a plataforma MEB do Grupo Volkswagen, por meio de um acordo entre ambas as fabricantes. Vale lembrar que essa é a mesma base presente nos VW ID. 3 e ID. 4.

Ford Mach-E

Mach E, divulgação.

“Nosso anúncio hoje para transformar nossas instalações de Colônia, a casa de nossas operações na Alemanha por 90 anos, é um dos mais significativos que a Ford já fez em mais de uma geração”, afirmou o presidente da Ford Europa, Stuart Rowley.

“Ele destaca nosso compromisso com a Europa e um futuro moderno com veículos elétricos no centro de nossa estratégia de crescimento.

Interior do Mach E

Interior do Mach E, divulgação.

“Vamos oferecer uma gama excepcional de veículos eletrificados, apoiados por serviços e experiências digitais centradas no cliente, permitindo que nossos clientes nos acompanhem na jornada para um futuro totalmente elétrico, começando agora com o lançamento do Mustang Mach-E, totalmente elétrico”, seguiu ele.

“Em combinação com o nosso negócio líder de veículos comerciais, isto formará a base de um negócio da Ford com rentabilidade sustentável na Europa”, completou.

Lateral do Ford Mach E

Lado do Mach E, divulgação.

Destino dos modelos já lançados da Ford

O presidente ainda revelou que o primeiro carro elétrico será produzido junto ao Fiesta, mantendo a fabricação dos motores Ecoboost na unidade local. Apesar do caminho de eletrificação, Rowley destacou que a produção de motores a diesel Ford em Dagenham, Londres, ainda representa uma boa parte dos lucros da fabricante.

Rowley afirma que os carros já conhecidos pelo público, como o Fiesta e Focus, poderão compor o plano de mudanças da Ford. Em 2023, os carros da Ford receberão novos recursos, como o software de infoentretenimento e conectividade fornecido pelo Google, deixando para trás o Sync.

Porta-malas do Mach E

Porta-malas do Ford Mach E, divulgação.

Dessa maneira, esses modelos servirão de testes para fornecer para a Ford informações a respeito das inovações, se agradam ou não o mercado. Mas ainda não é certeza se esses carros sobreviverão em meio a tantas mudanças.

Caso a resposta seja positiva, esses modelos poderão receber versões elétricas, em situação contrária, darão margem para o surgimento de novos lançamentos.

Ford Mach E em curva

Mach E na pista, divulgação.

Carros elétricos da Ford no Brasil

Com a saída da Ford da fabricação no Brasil, o plano da linha totalmente elétrica até 2030 para o mercado europeu, não será perceptível tão rapidamente no cenário brasileiro.

No entanto, com investimentos crescentes rumo à eletrificação, a tendência é que as importações de carros movidos à combustão sejam cada vez menos frequentes.

Traseira do Mach E

Traseira do Mach E, divulgação.

Fonte: Autocar Ford

+ posts

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.

Destaque