Audi e-tron GT chegará ao mercado brasileiro no próximo ano 2
Audi e-tron GT (frontal), divulgação.

Fabricante alemã confirma lançamento do elétrico no Brasil

Os entusiastas brasileiros do e-tron haviam comemorado primeiramente pelo começo das comercializações do elétrico e pelo endossamento de que a versão Sportback chegaria no mercado nacional. Dessa vez, há mais um motivo para que esses possam festejar, já que a Audi deu sua palavra de que o e-tron GT não estará de fora do território tupiniquim. O elétrico que começará a sua jornada pelo mundo em um prazo de até dezembro, tem o seu lançamento nacional somente no ano que vem.

A vinda do cupê, que coroa o trio inicial da fabricante no Brasil chegou ao conhecimento público por meio do presidente e diretor executivo da Audi nacional, Johannes Roscheck, na última segunda (10). No entanto, o veículo só é inteligível em sua forma de conceito, por essa razão, os entusiastas precisarão se conformar com as rederizações que demonstram qual será a tendência a ser seguida pela fabricante para a versão final de produção do e-tron GT.

O carro de quatro portas é construído sobre a plataforma modular J1, você deve conhecê-la pois se trata da mesma que é utilizada no Porsche Taycan, que já se encontra em processo de reservas no Brasil. A plataforma foi desenvolvida especificamente para atender aos veículos que foram projetados com caráter mais esportivo, proporcionando maior compatibilidade com a finalidade pretendida pelo segmento.

Como ainda se trata de um conceito, não foi divulgado oficialmente qual será o desempenho atingido pelo mesmo, mas isso não quer dizer que seja impossível inferir algumas informações técnicas sobre a versão final de produção, com base no que foi divulgado.

As renderizações revelam a presença de uma dupla de propulsores, quais estão divididos entre os eixos. Tal capacidade possibilita a potência de 590 cavalos e aceleração de zero a cem quilômetros em somente 3,5 segundos.

Audi e-tron GT chegará ao mercado brasileiro no próximo ano
Audi e-tron GT, divulgação.

A estrutura elétrica utilizada no e-tron GT é parecida com o do Taycan, já que, com um conjunto de mais de 799 volts consegue realizar a recarga da bateria em pouco tempo, o que se trata de um fator crucial para a avaliação de um elétrico, já que o tempo de recarga pode postergar ou agilizar o tempo de espera por parte do condutor, na recarga. Isso sem contar que, existe a chance de que a versão de produção englobe a funcionalidade de carregamento que dispensa o uso de fios da Audi, conhecido como Wireless Charging.

Caso não queira competir com o Lucid Air, sedan elétrico que conseguiu a autonomia recorde de 832 km, e mantenha as baterias de 90 kWh presente nas renderizações, o veículo ultrapassar os 401 km, após uma recarga completa do conjunto.

Por mais que as informações que podem ser inferidas com base no conceito do e-tron GT permitam uma visualização de algumas características prováveis do cupê de quatro portas, é necessário destacar que essa perspectiva se enquadra enquanto parcial e não reflete necessariamente o que será visto na versão final do veículo, a mesma que será utilizada para a produção e distribuição dos mesmo.

Dessa maneira, será necessário aguardar até o último trimestre desse ano, uma vez que a própria fabricante Audi revelou que a versão final do e-tron será divulgada somente no final de 2020.

Fonte: Audi

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.