BMW M3 frontal
Grade do M3, divulgação.

Como o real está desvalorizado em relação ao dólar, ao ponto de uma unidade do dinheiro dos EUA estar custando R$ 5,47, era esperado que o Imposto sobre Produtos Importados fossem diminuído para os carros que chegam ao mercado brasileiro.

No entanto, rumando em uma direção totalmente oposta, o Governo pode aumentar o IPI para os carros de luxo, encarecendo ainda mais esses veículos.

De acordo com a CNN Brasil, o Ministério da Economia está se organizando para apresentar uma proposta de acréscimo no valor do produto final.

BMW M3 frente-lateral
M3, divulgação.

MAIS NOTÍCIAS:

+ BMW 320i recebe motor flex em todas versões e custa até R$ 265.950

+ BMW comete gafe e posta vídeo do M2 com som de motor da Audi

+ BMW Série 4 2021 inicia fabricação em unidade alemã

Mas essa pode não ser a única mudança que irá interferir de modo direto no preço dos carros de luxo importados, já que o Governo estuda também retirar as isenções das petroquímicas.

Essa proposta do Ministério surge em um contexto de possível greve dos caminhoneiros, em razão do aumento no valor do diesel. O combustível teve um acréscimo de 4,4%, motivo suficiente para motivar protestos, por parte da categoria afetada.

BMW M3 lateral
M3 (lateral), divulgação.

Pensando nisso, o Jair Bolsonaro, precisou abaixar o PIS/Cofins do diesel, como essa medida demandou algum corte ou maior arrecadação.

Para tanto, os carros de luxo e as petroquímicas podem entrar nessa conta e, de acordo com o veículo, a proposta já teria recebido aprovação de Paulo Guedes, ministro da Economia.

BMW M3 teto
BMW M3 (teto), divulgação.

Como o aumento do IPI se restringirá aos carros de luxo, é possível delimitar quem serão os mais afetados com essa medida.

Responsável por agrupar as importadoras, a Associação Brasileira Das Empresas Importadoras E Fabricantes De Veiculos Automotores, resume aqueles que acabarão arcando com a conta gerada.

BMW M3 traseira
M3 em curva, divulgação.

A Abeifa, assim chamada, aguardava um movimento totalmente contrário por parte do Governo, considerando que o alto dólar dificultava a sua atividade, considerando que as importadoras da Associação trazem carros de luxo para o mercado brasileiro. Era esperado que uma redução de 15%, acabasse com os atuais 35% de imposto.

Com as progressiva desvalorização do real, em comparação com o dólar, o segmento tende a cambalear rumo à extinção, no mercado brasileiro automotivo.

Fonte: CNN Brasil

Jornalista de formação, trabalho em grandes jornais do ramo automotivo. Gosta de games e séries.